• Imprimir

AMPLIAÇÃO DA REDE ACADÊMICA ENTRE O BRASIL E ESTADOS UNIDOS EXPANDIRÁ A INOVAÇÃO E A COLABORAÇÃO INTERNACIONAL

A ampliação do projeto AmLight para 40 Gigabit foi realizada pelas redes de pesquisa e educação ANSP, RNP e FIU, do Brasil e dos EUA.

 

A Florida International University (FIU) anunciou hoje a ampliação da interconexão entre o AMPATH International Exchange Point, em Miami, e o Southern Light Exchange Point, em São Paulo, dobrando a capacidade da rede entre a América Latina e os EUA, de 20GB/s para 40GB/s.

A ANSP fornece conectividade para mais de cinquenta instituições, que são responsáveis por mais de 40% da produção científica brasileira. “A duplicação dos links internacionais em questão, é uma sequência natural de nossa parceria com a FIU e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), estabelecida em 2004, e que, de uma maneira ou outra, vem sendo aprimorada a cada ano desde então”, disse o Prof. Luis F. Lopez, da Universidade de São Paulo (USP), Investigador principal do projeto ANSP. “Agora, com uma conectividade nominal de 40 G (e com um mínimo esperado de pelo menos 30 G), nossa comunidade de pesquisa poderá aumentar ainda mais sua colaboração com outras instituições, tanto no Brasil como no exterior”.

Esta pesquisa em evolução da Internet é feita em escala global e requer um time global para harmonizar a interoperacionalidade. A AMPATH está dando suporte a esta inovação nas Américas através de um suplemento da Fundação Nacional de Ciências (NSF – National Science Foundation) ao projeto AmLight, coordenado pelo Prof. Julio E. Ibarra, da FIU. O resultado final traduz-se numa rede que suporta pesquisa crítica, ciência e educação, atendendo perfeitamente às necessidades atuais e se preparando para as futuras.

FaLang translation system by Faboba